FILME | Rocky Balboa

Esta é a série de filmes que mais me agrada. Lembro-me que uma das primeiras coisas que fiz quando comecei a trabalhar foi comprar um box com os 6 filmes da franquia para guardar na minha casa.

Rocky é muito mais que um filme de luta – acredite essa parte é uma das menos importantes -, antes Rocky é um filme sobre vários outros temas: relacionamento familiar, companheirismo, amizade, lealdade e principalmente o poder da superação.

O legal dessa série é que ao contrário dos protagonistas de grandes filmes, Rocky é um cara simples, com defeitos e sujeito a cometer falhas como qualquer outro. A “saga” Rocky Balboa consegue passar a mensagem: Todos podem vencer, independente de onde você veio ou das dificuldades enfrentadas.

A trilha sonora, os tons dramáticos, os desafios aparentemente impossíveis, tudo contribui para captarmos a mensagem: Nunca limite seu potencial!

Abaixo, segue outras características do filme para justificar a minha admiração por este clássico do cinema 😀 :

Não escute as pessoas que querem te agradar, mas àquelas que te dizem a verdade

No primeiro filme, Rocky era um “capanga” de um agiota, ou seja, ele ameaçava fisicamente os devedores desse agiota. Rocky tinha esse trabalho paralelo a sua carreira amadora de boxeador.

Mickey, um velho treinador de boxe da Filadélfia via um talento natural de Rocky para o boxe, mas se recusava a treiná-lo até que ele largasse aquele trabalho infame e se dedicasse exclusivamente ao esporte. Ele chamava Rocky de “vagabundo”, pois sabia que o sucesso na vida dependia de um foco. Não podemos prosperar sem saber para onde queremos ir. Rocky vivia um dia após o outro e essa é a maior marca de um fracassado: Não ter metas na vida. Não ter objetivos onde possamos nos superar torna nossa vida artificial e sem propósito. Uma frase de Mickey marcante é: As pessoas morrem algumas vezes quando não querem mais viver.”

Precisamos de pessoas como Mickey, aquelas que nos alertam, dizem onde erramos e não nos permite entrar em uma zona de conforto. O amor não são somente palavras bonitas, o amor inclui também correções. Se eu amo alguém não posso deixá-lo trilhar caminhos errados.

Mickey não era apenas um treinador, mas um pai para Rocky; alguém que o ensinava a viver fora dos ringues. Ele deu a Balboa às condições de ser um lutador por sua própria vida. Um dos maiores fracassos das famílias é confundir tratar o amor com o mesmo que levantar a autoestima ou nutrir egos.

Superação

O que fazemos para alcançar os nossos objetivos? Escutei de alguém no Youtube que Sonhos nós temos quando somos crianças, quando somos adultos devemos ter objetivos.” Não sei se concordo totalmente com esse pensamento, mas uma coisa é certa: As coisas não caem no nosso colo, é preciso disposição para correr atrás dos nossos objetivos.

Rocky lutava na categoria dos pesos-pesados e surpreendentemente foi convocado a lutar com o campeão dessa categoria – alguém mais forte, mais alto e com mais técnica que ele. Seu treinador sabia disso, mas esses “detalhes” não foram suficientes para que ele pudesse desistir de tentar. Ele sabia que talvez ele perdesse, pois nem sempre é possível ganharmos, mas ele daria o melhor de si para alcançar a vitória. Ele estava confiante de que seu adversário teria que ” suar sangue” para que sua mão fosse levantada pelo juiz no fim da luta.

O fracasso não é a derrota, a derrota é desistir de tentar e não dar o melhor de si para que o objetivo possa ser alcançado.

As cenas onde ele treina para adquirir agilidade tentando capturar galinhas e socando peças de carne no frigorífico são emblemáticas, pois mostram que não devemos esperar as condições ideais para entrar numa batalha, mas encarar o desafio apesar da falta de condições. Rocky nos ensina que a luta não se ganha apenas com a técnica, mas com o coração!

É necessário saber absorver os golpes

Rocky passa por problemas psicológicos após a morte do seu mentor, Mickey, e após perder o cinturão para Clubber Lang. Tudo estava ruindo na vida dele. Ele não mais acreditava em si mesmo.

Todos nós passamos por situações em que não acreditamos mais em nós mesmos e nos sentimos fracassados, mas a marca do campeão e saber ressurgir das cinzas.

A imprensa dava a sua carreira como acabada e aconteceu dele ser influenciado pelo que os outros pensavam dele, não por aquilo que no fundo ele realmente achava. Nesse momento aparece Adrian, sua esposa e o aconselha. Rocky pensa na aposentadoria, mas ela o convence do contrário, pois a aposentadoria deveria vir pelas razões certas.

Através de Adrian, aprendemos que podemos viver com as derrotas, mas não com a omissão de não ter tentado até o fim. Todos nós devemos ser lutadores e ir até as últimas consequências, sem pôr desculpas nas circunstâncias adversas.

Outro momento marcante é no Rocky 6, onde ele dá uma lição de moral para o filho sobre a vida: O mundo não é um mar de rosas, na verdade é um lugar ruim e asqueroso. E não importa o quão duro você seja, apanhará e ficará de joelhos e ficará ali se permitir. Nem você nem ninguém baterá tão forte quanto a vida. Não importa o quão forte você possa bater, e sim o quanto pode levar golpes e continuar em frente.”

Talvez essa cena seja a mais marcante: Saber aprender a absorver os golpes da vida!

Todo grande lutador tem um último round na sua vida

O Rocky 6 é um fechamento incrível dessa franquia pois ensina que não devemos nos limitar a uma idade ou condição qualquer. Devemos acreditar no nosso potencial e tentar melhorar quem fomos ontem em relação a quem somos hoje. A maioria das coisas está ao nosso alcance se realmente acreditarmos em nós mesmos.

Como foi falado em tópicos anteriores, morremos algumas vezes quando deixamos de viver e a limitação que impomos a nós mesmos é a receita para uma vida infeliz. Buscar novos projetos, ajudar ao próximo, praticar um esporte… são coisas que não devem ser deixadas de lado na nossa vida por termos completado muitos aniversários.

A cena de Rocky subindo as escadas na Filadélfia também é emblemática: Sempre podemos dar um sprint final e alcançar o topo da montanha.

Conclusão

É o meu filme favorito disparado. É um filme que me ensinou sobre superar as adversidades da vida com muito trabalho e dedicação e sempre dar o meu melhor.

As derrotas e as vitórias não definem quem somos. Como lidamos principalmente com a derrota é o que diz realmente se somos vencedores. Tudo na vida se resume a isso: Buscar fazer o melhor naquilo que nos propormos a fazer.

Até a próxima!

DANILO BRIANO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s