Leituras de janeiro a março 2019

Quando migramos do blogger para o wordpress eu estava decidida a extinguir essa coluna. Mas com o passar do tempo senti vontade de voltar a escrevê-la. Parece que a escrita me ajuda a esclarecer/organizar a mente. Então sem muitas pretensões e sem mais delongas, estou de volta à compartilhar uma especie de diário de leitura, que nada mais é do que partilhar “o que li”, “o que estou lendo”, “o que pretendo ler” e algumas reflexões pontuais sobre a própria atividade da leitura. Divirtam-se na minha bagunça literária 🙂

*LEITURA BÍBLICA*

Comecei o ano com a meta de quase todo cristão que é ler a bíblia toda até 31/12, e a versão escolhida foi a NVT – Nova versão transformadora, da Editora Mundo Cristão.

Comecei por Jó, que mais uma vez me levou ao chão. A verdade é que: falamos muito de Deus e o conhecemos pouco. Escrevi dois textos durante esse período que durou quase dois meses, leia aqui e aqui.

E depois parti para os Salmos, que precisei recomeçar uma vez, pelos motivos que expliquei aqui. Sendo essa, a minha leitura bíblica atual (na verdade já terminada na data de publicação desse post).

*LIDOS*

Comecei o ano lendo aleatoriamente, o que me interessava por algum motivo e sem muita razão de ser. Eis os livros que terminei:

Mentes Perigosas, da psquiatra Ana Beatrix Barbosa (Editora Principium, 2008, 232p.) 4/5

Conteúdo muito relevante em uma escrita simples – para o povão mesmo. O assunto é a psicopatia e como ela tem crescido nas últimas décadas em todo mundo. A autora quebra a imagem criada pelos filmes dessas pessoas que clinicamente comprovado não tem empatia alguma pelo seu semelhante. É uma leitura incômoda, mas na minha opinião necessária à todos.

O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupas, de C.S.Lewis (1950, WMF Martins Fontes, 100p.) 5/5

Uma releitura. Dessa vez, me concentrei totalmente em Edmundo, percebi, que ele é o personagem com quem eu mais me identifico – assim como ele, preciso desesperadamente de ser redimida, assim como ele não mereço minha salvação.

Um Amor Incômodo, da Elena Ferrante (1992, Intrínseca, 176p.) 2/5

Leitura feita por pura curiosidade. Depois de ver inúmeras pessoas na rede (skoob, instagram, blogs, vlogs) recomendando essa autora (?) italiana, resolvi conferir o que tinha de tão especial. Infelizmente foi uma decepção, detalhei mais aqui.

A história do Casamento, de John e Lisa Bevere (Edilan, 2015, 288p.) 4/5

Depois de ler “O Resgatado” e “O Temor do Senhor” do pastor John Bevere e perceber um pouco da sua visão radical sobre o casamento, me interessei bastante por essa obra escrita em conjunto com a sua esposa. Recomendo! Escrevi mais sobre ele aqui.

Heidi, a menina dos Alpes, de Johanna Spyri (1880, Autêntica, 160p.) 5/5

Um clássico infantil, tanto da literatura como do cinema, que eu não conhecia. Fofo demais, amei!

Dois Rios, de T. Greenwood (Novo Conceito, 2013, 448p.) 5/5

Romance, racismo, gravidez na adolescência, perdão, luto… são alguns temas retratados nessa obra. Leitura rápida. Entretenimento garantido! Resenha aqui.

*

Eu poderia continuar, falar sobre o que estou lendo, mass esse post ficaria enorme… então até a próxima 😀

KELLY OLIVEIRA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s