Resenha livro: A Morte de Ivan Ilitch de Leon Tolstói

Está claro para mim que eu estou morrendo e que é só uma questão de semanas, de dias… pode acontecer nesse exato momento. Havia luz e agora há escuridão. Eu estava aqui e agora estou indo embora. Mas para onde?

Meu primeiro Tolstói

A morte de Ivan Ilitch foi publicado a mais de 130 anos e continua esmagadoramente atual. Que livro! Que obra!

Numa narrativa fluida, fácil (não sei porque pensei que ler Tostói seria difícil) e impecável, somos totalmente fisgados nos primeiros parágrafos, o que se estende até o final.

Como diz o título, o livro é sobre a morte de um homem, isso é, o que ocorreu quando ele morreu, qual foi a reação dos amigos, família etc., com a notícia. Como foram aqueles últimos dias de agonia, e bem antes, como fora a infância, juventude e maturidade de Ivan. Como fora sua vida em família, no Tribunal, já que era um juiz importante.

Os pontos altos para mim, foram as descrições sobre quanta dor o personagem sentia e as suas divagações e oscilações de humor; e quando não consegue mais mentir para si e encara o fato de que está morrendo, começando timidamente a fazer uma contabilidade de sua vida.

É uma obra que toca o leitor, não tem como não se identificar com Ivan, compadecer-se dele, tremer em pensar que a nossa hora também chegará.

Além disso, o livro é uma grande crítica à sociedade e não posso dizer que seja “da época”, pois se aplica direitinho, tenho certeza, há muitos contextos de sociedade de muitas épocas, inclusive atualmente. Quer saber, a grande crítica construída nesse livro é a nós seres humanos que vivemos para agradar a nós mesmos e aparentar ser bons diante dos outros, vivemos tal como se nunca fossemos morrer.

É um livro para pensar na morte, mas certamente e principalmente na vida. É uma obra que descreve perfeitamente também, como é a vida do homem que diz em seu coração: “Não há Deus!” (Salmos 14:1).

Ps. Essa obra foi citada no livro de memórias do médico Paul Brand “A Dádiva da Dor”.

KELLY OLIVEIRA BA.

Instagram | SkoobListography  | Twitter


+info: A morte de Ivan Ilitch| Autor : Liev Tolstói (1828-1910) | País: Rússia |Publicado a primeira vez em 1886 | Tradução: Vera Karam | Editora LP&M, 2017 | 112 páginas

Classificação: 5❤

Compre: aqui

8 Comments

  1. Adivinha quem está com esse livro criando mofo já faz uns bons 5 anos… então, eu mesmo… Tenho curiosidade e o que li do Tolstói até hoje (Apenas Uma Confissão e alguns contos) eu gostei pra caramba, tenho que parar de enrolar, acho que vou pegar ele esse mês, se der tempo

    Curtido por 1 pessoa

    Responder

  2. Kelly
    Por norma Tolstói não é difícil de ler, a escrita é sempre muito fluida, pode é ter estórias extensas, personagens simbólicos muito profundas e algumas páginas que parecem um ensaio como a última parte do 4.° volume de Guera e Paz.
    Talvez seja o escritor que sem o declarar diretamente mais divulga os valores e virtudes do cristianismo através de figuras que são exemplares e virtuosas.
    O livro que leu, apesar de ser sobre a morte, não deprime o leitor.

    Curtido por 2 pessoas

    Responder

  3. Livrão!!! Livrãozinhozão!! (Pouco mais te 70 páginas profundas e deliciosas de ler)

    De fato, um livro pra pensar na morte e na vida…

    A amizade dele com uma certa pessoa foi tocante nessa reta final… Parece que ele reconheceu que uma boa companhia/amizade que ama/se compadece de verdade é mesmo uma das melhores coisas da vida…

    Curtido por 1 pessoa

    Responder

Deixe uma resposta para Dafne Antunes Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s