5 livros que eu quero reler

A ideia desse post surgiu após ler uma postagem recente lá do blog Hiattos. Como já comentei aqui eu não era muito fã de fazer releituras, mas, conforme eu fui me conhecendo como leitora, a necessidade da releitura de alguns livros surgiu naturalmente e hoje a releitura para mim é uma experiência que quero reviver muitas vezes.

Minha lista atual de livros que quero reler está na casa dos 15 ou 20 – será que terei tempo para isso? Porém nesse post para poupar o leitor resolvi comentar apenas 5 deles. Se você já leu algum me conte nos comentários.

São eles:

.

A anatomia de uma dor, de C.S.Lewis

[Lido em 2016] Um dos primeiros livros que li do autor. Apesar de não lembrar muitos detalhes – a não ser o óbvio que é o intenso sofrimento de Lewis pela morte da sua esposa -, sei que gostei muito na época. Creio que terei outra experiencia agora já conhecendo mais sobre o autor e suas obras. O luto é um dos grandes assuntos da literatura, sempre me interessei. Ler sobre essa terrível e inevitável experiência humana nos dá a oportunidade de refletir sobre o mesmo antecipadamente e mesmo quando chegado a hora, a literatura certamente nos oferecerá um abraço.


 As Catacumbas de Roma, de Benjamin Scott

[Lido pela primeira vez em 2009] Dizer que vou reler esse livro significa dizer que vou ler ele pela quarta vez. Tenho uma boa lembrança do conteúdo, e/pois sou apaixonada com esse livro. É sobre os primeiros cristãos e a difícil vida subterrânea que muitos deles tiveram morando e morrendo nas catacumbas de Roma. Há muito sobre o contexto da época deles, uma reflexão sobre o paganismo, sobre as mortes terríveis que homens, mulheres de todas as idades tiveram por causa da sua fé e para o divertimento da audiência do enorme Coliseu. O livro também traz uma análise do porquê a Igreja Romana não é a verdadeira Igreja de Cristo e que essa última existia muito antes da “instituição”. É bem escrito, é histórico, confrontador, maravilhoso!


Orgulho e Preconceito, de Jane Austen

[Lido em 2014] Um dos meus livros favoritos. Lembro quase perfeitamente da história, mas quero muito reviver essa experiência de leitura e dessa vez prestar mais atenção na escrita da Jane, que é definitivamente sensacional.

.

.

.


Uma criatura dócil, de F. Dostoiéveski

[Lido em 2017] Uma novela curtinha (ou um conto?) foi meu primeiro contato com Dostoiéveski, achei incrível. Depois li Crime e Castigo, e esse último, como quase todo mundo que leu comenta: sem palavras. O engraçado é que vi uma pequena ligação entre essas duas obras, quero conferir isso e também escrever um comentário no blog que não fiz na época.

.


A Revolução dos Bichos, de George Orwell

[Lido em 1999, acho.] Eu li esse livro na infância e lembro de ter gostado muito, para ver como ele é bom rsrs. Mesmo eu não entendendo nada da sua mensagem social e política na época, eu gostei como uma super fábula. Preciso reler e emendar com as outras obras do autor, creio que são livros importantes para formação crítica acerca de muita coisa que estamos vivendo.

.

.

***

Até mais!

KELLY OLIVEIRA BA.

Instagram | SkoobListography  | Twitter

2 Comments

  1. Então… desses livros eu só li A Revolução dos Bichos, mas esse de Roma, que eu nunca tinha ouvido falar, é o que me deixou mais curioso.
    A Revolução dos Bichos li no final do ano passado, e me lembro bem dele, mas confesso não ter lido com tanta atenção aos simbolismos, mas a frase final do livro me marcou mais do que todo o resto, quando o combatente da corrupção se torna corrupto, ou revela que sempre foi, só tinha mais habilidade para disfarçar. Comecei a ler 1984, mas fiz uma pausa, ele parece ser mais profundo ainda, não cheguei a página cem, mas já vi muita crítica nele.
    A anatomia de Uma Dor eu nunca li, acho que vou esperar a Thomas Nelson relançar, fiquei bastante curioso sobre ele depois de ler a biografia do autor, quero entender melhor esse casamento estranho que ele teve.
    Tenho muita curiosidade de ler algo da Jane Austen, mas morro de medo de ser travado pelo romance, nem sei se é acentuado, mas tenho esse medo…

    Curtir

    Responder

    1. Acho que talvez você iria gostar desse das Catacumbas, ele entrega um bom conteúdo sobre a história da igreja primitiva. Toda vez que leio percebo que nossa cruz é muito leve se comparada com a deles e isso é renovador.

      Eu já comecei a ler 1984 também, mas não dei conta daquele romance (ou seja o que era) e parei, mas em algum momento vou ler.

      Estou de olho nos lançamentos da Thomas Nelson também, quero muito esse e o “O problema do sofrimento”.

      Num sei não se você ia gostar de Jane Austen, mas é possível. Os romances dela não são água com açúcar não, mas tudo termina (e gira) com casamento e isso nem é spoiler.

      Abs.

      Curtir

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s