5 Autores Nacionais da Literatura Infanto-Juvenil

Hoje trago uma lista de grande valor sentimental para mim. Os 5 autores a seguir fizeram parte da minha infância e de alguma forma sei que suas obras ainda estão navegando pelo mar da minha memória afetiva.

A leitura na infância é uma experiência tão boa! Nenhuma criança deveria ser privada disso, mas infelizmente muitas são, e por vários motivos, sendo a falta de incentivo e acesso, dois deles. Mas a boa notícia é que todos podemos promover a leitura dos pequenos, e há uma infinidade de livros infanto-juvenis brasileiros para explorar junto com eles.

Alguns autores nacionais que escreveram para o público infanto-juvenil são:

MONTEIRO LOBATO (1882-1948)

José Bento Renato Monteiro Lobato, nasceu em Taubaté, São Paulo. Foi um escritor, editor e tradutor brasileiro muito importante na nossa história. Considerado um dos primeiros autores de literatura infantil de nosso país e de toda América Latina. Apesar de ter escrito muitas obras – contos, crônicas, críticas, artigos, um romance… -, ficou popularmente conhecido pelo conjunto de sua obra de literatura infanto-juvenil, que constitui praticamente metade da sua produção literária. Entre os títulos mais famosos estão: Reinações de Narizinho (1931), Caçadas de Pedrinho (1933) e O Picapau Amarelo (1939).


PEDRO BANDEIRA (1942 – )

Pedro Bandeira de Luna Filho, nasceu em Santos, São Paulo. É um escritor brasileiro de livros infanto-juvenis. Recebeu vários prêmios, como o Troféu APCA da Associação Paulista de Críticos de Arte e o Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro; e a Medalha de Honra ao Mérito Braz Cubas, da cidade de Santos, em 2012. Ele é o autor de literatura juvenil mais vendido no Brasil e profere conferências para professores em todo o país. Alguns dos seus livros da série famosa Os Karas são: A Droga da Obediência (1984), A Droga do Amor (1994) e Pântano de Sangue (1987).


LÚCIA MACHADO DE ALMEIDA (1910-2005)

Lúcia Machado de Almeida, nasceu em São José da Lapa, Minas Gerais. Foi uma escritora brasileira de livros infanto-juvenis de sucesso, principalmente nos anos de 1980, todos editados ainda hoje. Alguns deles foram lançados pela Coleção Vaga-Lume, como O Escaravelho do Diabo (1974) e O Caso da Borboleta Atíria (1975)


DOMINGOS PELLEGRINI (1949 – )

Domingos Pellegrini Júnior, nasceu em Londrina, Paraná. É romancista, contista, cronista, poeta, jornalista e publicitário brasileiro. Foi também secretário municipal da Secretária de Cultura de Londrina, entre 1989 e 1992, na gestão de Antônio Belinati. Em vez de escritor, ele prefere se definir como contador de histórias. Alguns de seus livros infanto-juvenis são: A Árvore que dava Dinheiro (1981) pela Coleção Vaga-Lume, As Batalhas do Castelo (1988) e O Dia em que Choveu Cinza (1998)


CECÍLIA MEIRELES (1901-1964)

Cecília Benevides de Carvalho Meireles, nasceu no Rio de Janeiro. Foi escritora, jornalista, pintora, poeta e professora brasileira. Publicou seu primeiro livro aos 18 anos “Espectros”; e foi a primeira voz feminina de grande expressão na literatura brasileira, com mais de 50 obras publicadas. Cecília Meireles foi responsável pela fundação da primeira biblioteca infantil do Brasil e publicou poemas inesquecíveis para as crianças, como O mosquito escreve, A Bailarina e Colar de Carolina. Outras de suas obras infanto-juvenis são: Olhinhos de Gato (1940), Ou Isto ou Aquilo (1964) e Janela Mágica (1981).

*

– Pintura: Monteiro Lobato – óleo de J. U. Campos, 1947 – Pinterest

Referências:

KELLY OLIVEIRA BA.

2 Comments

  1. Oi Kelly,
    Devo dizer que realmente me surpreendi com o fato de Domingos Pellegrini estar nessa lista, li A Árvore que dava dinheiro quando criança (mas acho que não cheguei a terminá-lo, não fui uma criança leitora), mas conhecço o autor por um livro que li em 2014, salvo engano, chamado Bendito Assalto, nunca passou pela minha cabeça que fosse o mesmo que escreveu o da árvore.
    Do monteiro Lobato (que devo dizer, é meio assustador) só li o conto Negrinha que me revira o estômago só de lembrar, li um livro do Sítio do Pica-pau Amarelo para o meu primo uma vez, mas não sei se era “canônico”. Dos demais nunca li nada, mas tenho muita curiosidae a respeito de Pedro Bandeira e Cecília Meireles

    Curtido por 1 pessoa

    Responder

    1. Oi Rudi,

      Eu cresci lendo Monteiro Lobato, e dou a ele os créditos de uma parte de eu ter me tornado não só uma criança, adolescente, mas adulta leitora.

      Nóo me deu até um medo agora o.O – não conheço esse livro que você citou do Domingos, li o autor só na infância, inclusive “A árvore que dava dinheiro”.

      Não deixe passar Pedro Bandeira, leia mesmo! – acho que você vai gostar… isso é tão sempre subjetivo ne, nunca tem como saber se a pessoa vai gostar ou não de uma leitura, essa é justamente a graça.

      Curtir

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s