Resenha livro: O Jardim Secreto de Frances Hodgson Burnett

Apenas ouça os pássaros. O mundo parece repleto deles, todos gorjeando e emitindo sons como os da flauta.

O que gostei e o que não gostei

O Jardim Secreto é uma das minhas lembranças da infância mais antigas, lembro-me de ter assistido o filme repetidas vezes na versão de 1993. Mas foi só já adulta que descobri que na verdade essa história é um livro da autora inglesa Frances Hodgson Burnett.

Frances Hodgson Burnett
1849-1924

Frances nasceu em 1849 na Inglaterra. Publicou suas primeiras histórias a partir de 1868 em revistas; em 1886 aos 37 anos publicou o seu 1º livro infantil, Little Lord Fauntleroy (O pequeno Lorde) que foi um grande sucesso, seguindo entre outras obras adultas por A Little Princess (A princesinha) em 1905 e The Secret Garden (O Jardim Secreto) em 1911. Essas obras acabaram se tornando clássicos da literatura infanto-juvenil em todo mundo, tendo sido várias vezes adaptadas para o cinema e traduzidas em diversas línguas.

O Jardim Secreto conta a história da pequena Mary Lennox nascida na Índia de pais ingleses, uma criança feiosa e antipática que perde os pais em uma epidemia de cólera. Órfã a menina retorna a Inglaterra para viver com o tio Archibald Craven, em sua grande propriedade em Misselthwaite Manor. Sozinha em um casarão com mais de 100 quartos trancados, Mary muito entediada e sem nada pra fazer, acaba se interessando demasiadamente ao ouvir as histórias sobre um tal de jardim trancado a mais de 10 anos, e meio sem querer… querendo encontra a chave e a porta do misterioso jardim, e como qualquer criança faria, entra nesse “jardim secreto”. Em meio a essa divertida descoberta, a menina Mary muito curiosa descobre também que naquela mesma casa vivia seu primo Colin quase da sua idade, criança doente e muito fraca pela imobilidade e solidão. A partir daí surge uma linda amizade que ajudará ambos a vencerem seus complexos e medos.

Eu entrei no jardim

Eu gostei muito da história, principalmente da forma cativante que a autora descreveu a natureza. Durante a leitura tive a sensação de realmente estar em um jardim… as cores, aromas, flores, o amanhecer, o entardecer etc., foram expressos de uma forma tão delicada e bonita que me emocionou um pouco. A exposição da personalidade das crianças também é incrível, inicia-se com Mary e Colin, crianças tão antipáticas e egoístas em contraste com Dickon irmão da criada da casa, um menino muito doce e encantador; e finaliza com um grupo de crianças amáveis, companheiras e felizes, que conseguiram realizar através da amizade, coisas aparentemente impossíveis aos adultos. A autora descreve não só as personalidades diferentes, como também os possíveis fatores que contribuíram para que elas fossem como eram, e também a transformação de cada um. Em suma é um livro muito bem escrito que apesar de ser um infantojuvenil consegue cativar um adulto (dependendo do adulto rss).

Mas…

Entretanto há pelo menos 2 pontos que me incomodaram bastante, mesmo levando em consideração o gênero do livro. O primeiro é que a partir do Capitulo 23 as crianças descobrem uma tal “Mágica”, trazida por Colin, que em vários trechos fala como um adulto, achei meio forçado, principalmente quando eles resolvem colocar a tal mágica em prática todos os dias, e continuamente ouvindo o discurso de “adulto” do menino Colin. Isso e outras coisas me levaram a crer que é passado um tipo de filosofia oculta no livro. Quero ler outros livros da autora para entender melhor. O outro ponto que me incomodou até mais, foi quando Dickon aprende a fazer exercícios físicos com um lutador de Yorkshire e ensina para Colin, que passa a praticá-los diariamente. Achei muito forçado, eu até entendo que isso foi usado para justificar a melhora na saúde de Colin, que a sua vida toda usara uma cadeira de rodas, e de repente estava de pé andando, mas.. [crianças não teriam essa disciplina, exercícios físicos sem interferência de um adulto?!! não mesmo]. Contudo é uma boa obra, valeu a leitura e recomendo sim, pra quem gosta do gênero, ou mesmo para quem tem crianças, é uma boa história pra compartilhar com elas, ou melhor, junto com elas.

KELLY OLIVEIRA BA.


+ Info:  O JARDIM SECRETO de Frances Hodgson Burnett | Título Original: The Secret Garden, 1911 | Editora 34, 1993 | 256 páginas

Classificação: 3 | Amazon | Estante Virtual | Skoob

2 Comments

  1. Oi Kelly!
    Então… nunca li esse livro, vi uma adaptação dele na escola há décadas atrás, acho que eu estava lá pela terceira ou quarta série (por volta de 2003…) Lembro de alguma coisa da história, inclusive dos porcos espinhos haha.
    Vou colocar esse livro na minha lista também, fiquei curioso

    Curtido por 1 pessoa

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s