SÉRIE: The Goodplace

The Goodplace é uma série de televisão americana exibida pela Netflix. É  uma série predominantemente de comédia, onde conta a história do pós-morte de Eleanor Shellstrop e de outros personagens nessa mesma situação.

É uma história divertida (muito provavelmente não será uma série inesquecível para a maioria dos telespectadores de séries como Breaking Bad, Game of Thrones, entre outros) e vale a pena assisti-la.

Eleanor e seus amigos são enviados para o Bad Place (inferno), mas Michael, uma espécie de gestor desse lugar, faz com que eles acreditem que estão no Good Place pois estão em um lugar aparentemente bonito, mas formatado para que as coisas entre os personagens principais deem mal e eles tenham intrigas entre si e que eles vivam uma vida enfadonha tomando iogurte gelado como seu único consolo.

A série mostra que todos nós temos pontos negativos e que estas marcas erradas na terra devem ser punidas com a danação eterna, de acordo com Michael e os demônios daquele lugar. Entre os defeitos dos personagens, posso citar o egoísmo de Eleanor, onde para ela tudo deve girar em torno do seu umbigo, o narcisismo de Tahani, a indecisão de Chidi e as trapaças de Jason.

Há muitas coisas para a destacar na série, mas vou parar de dar spoiler e me concentrar em algumas reflexões:

1- Telespectadores da Globonews

Calma, assistir a Globonews não tem nenhuma lição a se tirar em si, mas é uma ironia relacionada a série.

Eleanor no primeiro episódio, quando é revelado a ela que ela tinha morrido e tinha passado para o outro plano, faz uma pergunta na qual todos no seu íntimo gostariam de ter a certeza:

“Qual a religião certa?”

Michael responde:

Todas as religiões estão certas em torno de 80%”

Uma resposta abrangente onde inclui diferentes credos e filosofias, mas a palavra de Deus só dá margem a um caminho:

“Há caminho que ao homem parece direito, mas ao cabo dá em caminho de morte” (Provérbios 14:12)

“Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e  a verdade, e a vida; ninguém vem a o pai senão por mim” (João 14:6)

“Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.” (Mateus 7:13,14)

Existe um canal do youtube no qual eu sou inscrito que dá uma das melhores definições sobre quem realmente está certo: Religião não salva, caridade em si somente também não salva, bondade de coração também não salva, somente há um caminho que leva para a salvação: A fé em Cristo

A intenção do autor da série deve ser algo no sentido de que se um ser humano viver uma vida altruísta, com um bom caráter, esse será salvo, mas não há nada mais errado do que isso. As obras humanas por mais dignas que sejam não são capazes de satisfazer a ira de Deus diante dos nossos pecados. Somente o sacrifício de Jesus Cristo na cruz pagando por nossos pecados pode nos dar a vida eterna. O homem não pode ser justo por si, a não ser que ele seja justificado pela graça mediante a fé em Cristo.

A respeito da ironia do título “Telespectador da Globo news” diz respeito a algumas pessoas que assistem aos telejornais desta emissora como fonte de informações, mas estas somente servirão para desinformar e confundir, assim como pessoas com uma “fé” à parte da fé verdadeira: Em Jesus Cristo, o Filho do Deus vivo.

2- Pontuação Negativa

No departamento financeiro do além, há um contador onde ele encaminha as pessoas para o Good Place ou Bad Place, dependendo das obras destas. Na série mostra a maioria esmagadora das pessoas indo pro Bad Place por não terem a pontuação mínima para merecer o céu.

E essa é uma verdade mostrada de uma forma humorística: Nós não podemos alcançar o céu pelo nosso livre arbítrio, nem por nossas obras ou por alguma qualidade intrínseca do ser humano.

“Porque pela graça sois salvos , mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras para que ninguém se glorie” (Efésios 2:8)

Logicamente as boas obras são reflexos de uma vida piedosa de alguém transformado pelo evangelho, mas essas boas obras não nos dão mérito para sermos salvos, pois nossos supostos atos de justiça não seriam suficientes para carregar o peso do nosso pecado diante de Deus. Nós nunca iríamos nos apresentar com a pureza devida diante de Deus se Cristo não nos tivesse limpado. Nossa pontuação seria sempre negativa se não fosse mediada pelo sangue do Cordeiro de Deus.

Conclusão

The Good Place é uma série divertida, onde mostra pessoas fracas, como todos nós somos, tentando por seus méritos merecer uma segunda chance e tentar alcançar uma pontuação satisfatória para chegar ao céu.

A realidade é que não podemos chegar a Deus por sermos pecadores, por termos transgredido as leis de Deus e porque merecíamos o castigo divino. Portanto, não se trata das nossas boas obras para nos chegarmos a Deus, mas DELE agir com misericórdia para conosco, criaturas totalmente dependentes da graça que um Pai bondoso insiste em nos dar, mesmo sabendo da nossa condição de pecadores indignos.


+info: THE GOOD PLACE | Nacionalidade: EUA | Lançamento: 2016 | Direção: Michael Schur | Gênero: Aventura; Comédia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s