eu no chão

Jamais, jamais imaginaria há um ano atrás, como minha vida estaria agora.

Chorei, chorei demais, por um momento tudo estava perdido.

Por um momento, tudo no chão, eu no chão, ajoelhada, prostrada diante de ti fonte da minha vida.

Eu sabia, sabia que eras Tú que fazias aquilo e então chorei mais,

Lamentava não entender,
lamentava não poder,
lamentava, lamentava.

Não queria me levantar,
queria ficar ali,
queria morrer ali,
aos teus pés.

Mas uma canção, uma doce canção rompeu dos meus lábios:
“Grande és Tú Senhor, grande são as tuas obras. Justos e verdadeiros são os teus caminhos. Quem não te temerá? Quem não glorificará o teu nome?”

Oh Fonte da minha vida, o Senhor me levantou. Tirou dos meus ombros aquela capa de dor e tocou-me. Tocou-me no rosto para que eu olhasse para ti, para que eu olhasse para frente, só para frente.

Para o que está adiante de mim,
montes e vales,
alegria e tristeza,
riqueza e pobreza,
abundância e necessidade.

Ouço tua voz me chamando,
estou andando,
já estou andando agora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s