Resenha livro: Minha Vida de Anton Tchekhov

Minha Vida publicada em 1896, é uma das poucas narrativas longas do Tchekhov que escreveu principalmente contos.

É impossível ler a obra do autor e não se interessar pela história da Rússia. Dá para sentir seu contato real com as várias camadas da sociedade da época. Suas descrições, das pessoas, dos lugares, da sociedade, seu próprio ponto de vista sobre a vida expressado através de seus melancólicos personagens é diferente de tudo que eu já tinha lido até considerando outros autores russos.

Continue reading →

As melhores leituras de 2019 – ficção

Esse ano eu li poucos livros de ficção. A lista portanto é um top 3.

Segue abaixo os melhores livros de ficção que eu li em 2019 pela ordem de leitura:

Continue reading →

Resenha livro: O Assassinato e Outras Histórias de Anton Tchekhov

…cada um tem o seu lugar neste mundo.

Passei pelos contos do Tchekhov durante um curso de escrita criativa que fiz. Esperava pelo momento em que pudesse retornar a eles com mais calma, o N-Estórias foi perfeito. Encontrei essa edição dos Clássicos Abril na biblioteca pública aqui de BH Luiz Bessa.

Continue reading →

Resenha livro: Rota de Fuga, a história não contada da SS de Maurício Munhoz

Meu medo é você também estar acreditando que a ditadura e a violência sejam o remédio para uma sociedade doente. Até antes de te encontrar aqui em Roma, eu sabia dos seus serviços a esse grupo político. Mas como você sabe, esse processo de dominação não passa da manipulação da miséria de um povo. No entanto, agora estou vendo, você também está fascinado por esse regime totalitário. Que Deus o faça enxergar a verdade, meu amigo, e o ilumine para escolher o lado certo.

Continue reading →

Resenha livro: O Jardim Secreto de Frances Hodgson Burnett

Apenas ouça os pássaros. O mundo parece repleto deles, todos gorjeando e emitindo sons como os da flauta.

Continue reading →

Resenha livro: Peter Pan de J.M. Barrie

Toda criança se sente assim da primeira vez que é tratada com injustiça. Quando a criança se aproxima de você, querendo se entregar a você, a única coisa que ela pensa que merece é um tratamento justo. Depois que você for injusto com ela, ela vai voltar a amá-lo, mas nunca mais vai voltar a ser a mesma criança. Ninguém nunca se recupera da primeira injustiça; ninguém, exceto Peter. Ele sempre sofria injustiças, mas sempre as esquecia. Acho que essa era a verdadeira diferença entre ele e todos os outros.

Continue reading →