Resenha: Alfred e a Estante de Leon Idris

“… eu tinha uma lei particular, nunca negar um livro que parou em minhas mãos, seja porque alguém colocou-o nelas sem que eu pedisse ou porque fui cativado o bastante para me dirigir ao livro e fazê-lo por conta própria.”

Continue reading →