Resenha livro: Frida Vingren de Isael de Araujo

Frida Vingren viveu entre 1891 e 1940, era sueca, filha do casal luterano Jonas Strandberg e Kristina Margareta Sundelin. Seu nome foi inspirado na palavra nórdica frior, que significa “paz”. Desde muito nova se sentia inclinada a chamada missionária e logo que possível começou a preparar-se para tal. Ela fequentou cursos bíblicos, cursou enfermagem durante quase dois anos e meio – chegando a atuar como chefe da seção de enfermaria no Hospital Sabbatsbergs –, dedicando-se ainda à arte fotográfica.

Continue reading →

Resenha livro: A Queda de Diogo Mainardi

Diogo Mainardi (1962- ) é um dos jornalistas que criou em 2015 o amado e odiado site jornalístico autointitulado de direita: Antagonista. Reacionário assumido. Um mordaz crítico das esquerdas e do populismo político no Brasil e mais especificamente do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, já à época do escândalo do mensalão quando utilizou seu espaço na coluna da revista Veja para incomodar o Partido dos Trabalhadores e os demais “companheiros”.

Continue reading →

O que nos une

O que nos une – o que sempre nos unirá – é a queda.

Do livro: A Queda de Diogo Mainardi – Record, 2012, 150p.

A dor na literatura

Chorei por meia hora. Depois de ter chorado por meia hora, chorei por uma hora. Depois de ter chorado por uma hora, chorei por duas horas.

Do livro: A Queda de Diogo Mainardi – Record, 2012, 150p.

Resenha livro: Chiquinho, quinta-feira de Liliana Lacocca

Meu pai é alto e magro e se chama Chico. Meu avô é baixo e gordo e se chama Francisco. Eu me chamo Chiquinho e ainda não sei como sou.

Continue reading →